Descritores de competências docentes: uma proposta de bricolagem da metodologia etnográfica com a articulação de saberes trandisciplinares

Authors

  • Eleneide Menezes Alves
  • Romildo de Albuquerque Nogueira

DOI:

https://doi.org/10.55905/rdelosv17.n56-009

Keywords:

competências, projetos, transdisciplinaridade

Abstract

Esse artigo resulta de uma pesquisa realizada com um grupo de 6 (seis) docentes das diversas áreas do saber, na cidade de Recife-PE e teve como objetivo primário o desenvolvimento de uma pedagogia que permitisse a implementação de projetos transdisciplinares em sala de aula com discentes do Ensino Médio em uma escola pertencente a Rede estadual de Ensino de Pernambuco. Buscamos, através de encontros de formação, preparar os professores, com base nos suportes teóricos da pesquisa que incluíam principalmente a transdisciplinaridade. Nosso propósito foi proporcionar o desenvolvimento de competências docentes necessárias para se trabalhar com projetos trandisciplinares. Através da coleta de dados, foi possível estabelecer as bases comparativas em relação aos docentes qquanto à postura prévia e pós implementação dos projetos. Avaliamos nos resultados finais as competências que serviram para nortear os projetos e constatamos que maioria dos docentes conseguiu compreender os princípios basilares dos projetos transdisciplinares contribuindo assim para complementar as evidências relativas aos descritores de competência enquanto didática que possibilita uma avaliação qualitativa e contribui para influenciar a mudança de postura dos docentes em sala de aula, além de contribuir para melhorar o processo de ensino-aprendizagem.

References

ARON, R. As etapas do pensamento sociológico. Trad Sérgio Bath. 4º Ed. São Paulo. Martins Fontes, 1993. (Ensino Superiorr)..

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Ensino Médio. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2018.

CARDOSO O, R. O trabalho do antropólogo: olhar, ouvir, escrever. Revista de Antropologia, Vol. 39, No. 1 (1996), pp. 13-37

_______________ Referências no percurso do multiculturalismo: Do assimilacionismo ao pluralismo. Inovação, 9(1 e 2), 7-20, 1996.

CAPRA, F. LUISI, P,L. A visão sistêmica da vida. Trad. Mayra Teruya Eichemberg, Newton Roberval Eichemberg. São Paulo. Cultrix, 2014.

CAMBI, F. História da pedagogia. Trad. Álvaro Lorencini . São Paulo. Fundação Editora da UNESP(FEU), 1999.

CARVALHO, A. M. P.(org). 2.ed. São Paulo, Cengage, 2017.

D’AMBROSIO, u. Transdiciplinaridade. São Paulo. Ed. Palas Athena, 1993.

D’AMBROSIO, u. Transdiciplinaridade. São Paulo. Ed. Palas Athena, 1993.

DESCARTES, R. O discurso do método. Trad. Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS GERAIS da EDUCAÇÃO BÁSICA/Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Brasília, 2013.

FELDMAN. M. G.(org). Formação de professores e escola na contemporaneidade. São Paulo. 2009.

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. 3. Ed, Porto Alegre: Artmed, 2009.

GARCIA, C. M. Formação de Professores. Para uma mudança educativa. Coleção Ciência da Educação. v. 02. Porto: Porto Editora, 1999.

GEERTZ, C. A interpretação das culturas Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1989.

HAMMERSLEY, M.; ATKINSOM, P. Ethnography: principles in practice. London:

Tavistock, 1983.

HENGEMÜHLE. A. Formação de professores: da função de ensinar ao resgate da educação. 3.ed. Petrópolis, RJ. Vozes, 2014.

IMBERNÓN, F.. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. Trad. Silvana Cbucci Leite. 9ª ed. São Paulo. Cortez, 2011.

MALINOWSKI, B. Os Argonautas do Pacífico Ocidental: um relato do empreendimento e da aventura dos nativos nos arquipélagos da Nova Guiné Melanésia. São Paulo: Abril Cultural, 1019.

NÓVOA, A; SCHRIEWER, J (Org.). A difusão mundial da escola: alunos, professores, currículo, pedagogia. Lisboa: Educa, 2017.

MARIOTTI, H. As paixões do ego: complexidade, política e solidariedade, São Paulo: Palas Athena, 2000.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. Trad. Dulce Matos. São Paulo: Stória Editores Ltda, 2000..

MATTOS, C. L. G. de. Etnografia na Escola: duas décadas de pesquisa sobre o fracasso escolar no ensino fundamental. In: MATTOS, C. L. G. de; FONTOURA, H. A. (Org.). Etnografia e Educação: relatos de pesquisa. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2009. p. 11-29.

________ Estudos Etnográficos da educação: uma revisão de tendências no Brasil. Educação em Foco (Juiz de Fora), v. 2, p. 39-57. 2006.

MATTOS, C. L. G. de; CASTRO, P. A. de. Análises etnográficas das imagens sobre a realidade do aluno no enfrentamento das dificuldades e desigualdades na sala de aula. In: BARBOSA, O. I. (Org.). Pesquisa em Educação: métodos, temas e linguagens. Rio de Janeiro: DP&A, 2005. p. 103-116.

NICOLESCU, B. O manifesto da transdisciplinaridade. São Paulo: Trion, 1999.

NÓVOA, A; SCHRIEWER, J (Org.). A difusão mundial da escola: alunos, professores, currículo, pedagogia. Lisboa: Educa, 2017.

SENNA, M. (Re)visitando culturas, políticas e práticas de inclusão em educação

no nível da gestão municipal de educação: a 2ª CRE em ação. Rio de Janeiro, 2017. Dissertação (Mestrado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 17ª ed . Petrópolis, RJ. Vozes, 2014.

ZABALA, A. Enfoque globalizador e pensamento complexo: uma proposta para o currículo escolar. Sistemas abertos de conhecimento. São Paulo: Summus, 2002..

VEIGA, L.P.A. Projeto político pedagógico da escola: uma construção coletiva. São Paulo: Papirus, 2002.

Published

2024-06-18

How to Cite

Alves, E. M., & Nogueira, R. de A. (2024). Descritores de competências docentes: uma proposta de bricolagem da metodologia etnográfica com a articulação de saberes trandisciplinares. DELOS: Desarrollo Local Sostenible, 17(56), e1510. https://doi.org/10.55905/rdelosv17.n56-009

Issue

Section

Articles